Mesmo desfalcado, Sampaio vence Remo em Mangueirão lotado e mantém liderança Foto: Reprodução/GloboEsporte

Mesmo desfalcado, Sampaio vence Remo em Mangueirão lotado e mantém liderança

Publicado em Esporte Setembro 03 2017 tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte
Avalie este item
(0 votos)

Não bastou o público comparecer em peso ao Mangueirão, esgotando ingressos com um dia de antecedência. Dentro de campo os jogadores do Remo não conseguiram retrubuir a devoção da torcida e deixaram o campo derrotados por 2 a 1 pelo Sampaio Corrêa, que venceu o duelo com méritos, mesmo desfalcado, diante de 35 mil pessoas.

Os azulinos ainda tiveram um pênalti desperciçado pelo meia Eduardo Ramos, que, pela primeira vez em seus quase quatro anos de clube, foi vaiado pelo torcedores. Os gols da Bolívia Querida foram marcados por Fernando Sobral e Uilliam. Jayme descontou para os donos da casa.

Garantido na segunda fase da Série C, com o resultado o Sampaio Corrêa está muito próximo de confirmar a primeira colocação do Grupo A. O clube maranhense abre quatro pontos de vantagem para o CSA, segundo colocado, que enfrenta o Fortaleza neste domingo, no prosseguimento da rodada. O próximo adversário da Bolívia Querida será o Botafogo-PB, no Castelão, no próximo sábado. Já o Remo precisa torcer contra adversários para não deixar o G4 nesta rodada. Os azulinos se mantém com 22 pontos e pode ser ultrapassado pelo Salgueiro e/ou o Cuiabá - que vai perdendo para o Moto Club em São Luís. Na última rodada da primeira fase o Leão Azul vai até o interior de Pernambuco enfrentar o Salgueiro, fazendo confronto direto pela classificação.

O JOGO

A partida já começou com fortes emoções. Com apenas 20 segundos de bola rolando o Sampaio teve sua primeira chance com um chute de fora da área de Uilliam, que o goleiro Vinícius espalmou para fora. A resposta azulina veio em seguida, em lance que o árbitro viu pênalti no meia Flamel, com somente três minutos de bola rolando. A torcia explodiu nas arquibancadas, porém Eduardo Ramos desperdiçou a cobrança. A bola bateu na trave. Foi um banho de água fria no time e nos torcedores. A Bolívia Querida se aproveitou, cresceu na partida e abriu o placar aos 13. Fernando Sobral mostrou como se bate pênalti e mandou no ângulo. O Leão Azul tentou pressionar o time maranhense, mas esbarrou na defesa bem postada e nos contra-ataques perigosos do adversário. O empate veio em uma das poucas vezes que os azulinos encaixaram boa troca de passes, aos 30, com Jayme recebendo livre dentro da área: 1 a 1

O segundo tempo começou sem a mesma intensidade. Os visitantes buscaram manter uma postura mais defensiva, sem se expor, aguardando oportunidades de contra-ataque. E foi muito eficiente dessa forma. Mesmo deixando o Remo com grande posse de bola, pouco perigo levou. E ainda conseguiu, em desatenção da defesa azulina, garantir uma vitória no Mangueirão apesar do estádio lotado. Wellington Rato, que havia acabado de entrar no jogo, deu a assistência para Uilliam marcar o segundo a Bolívia na partida, aos 24 da etapa final. A partir daí o Leão foi para o tudo ou nada, tentou um abafa, mas desorganizadamente. Para piorar, o meia Danilinho foi expulso aos 48. Eduardo Ramos, com atuação apagada, foi vaiado pela torcida pela primeira vez em praticamente quatro anos de clube.

Fonte: GloboEsporte

Lido 127 vezes
Banner Direita 1
Banner Direita 5

Compartilhe

Subscribe RSS Feeds
Email

Instagram

Posts recentes no Twitter

Assine BaraoNet

Certifique-se de que você não perderá as últimas notícias e informações do portal BaraoNet. Registre-se em nosso e-mail newsletter gratuitamente e não perca nenhuma informação sobre o que acontece na região, no Brasil e no mundo.